Displasia Coxo femural

A displasia coxo femural pode ser hereditária ou adquirida, podendo ocorrer em qualquer raça e porte do cão.

Ela se caracteriza por uma instabilidade articular entre a cabeça do fêmur e o acetábulo, que pode acometer um ou os dois membros posteriores.

Fatores externos também podem contribuir para a apresentação dos sinais clínicos, como a nutrição, ambiente onde o cão vive, obesidade, causando dificuldades para locomoção, dor e desconforto.

O tratamento fisioterápico terá como objetivos a diminuição da dor, manutenção e ganho de amplitude de movimento, fortalecimento e proteção articular. 

A fisioterapia pode ser indicada tanto para evitar uma intervenção cirúrgica ou quando a lesão é mais grave, no pós cirúrgico.

A associação da acupuntura é bem vinda no início do tratamento, principalmente no auxílio da diminuição da dor.